Este blog serve para mostrarmos o que vamos fazendo.

Os seus comentários são muito importantes para nós.

Obrigado por nos visitar! Esperamos que goste.

Turma A

segunda-feira, 9 de maio de 2011

A minha mãe é a melhor do mundo

A Rita trouxe um livro para ler na sala que nós gostámos muito. Registamos aqui uma parte do trabalho que fizemos sobre o livro:


Trabalho em colectivo
Título do livro: A Minha Mãe é a Melhor do Mundo
Autora: Maria João Lopo de Carvalho
Ilustrações: Helena Nogueira


Ideias principais:
1.. O Gil cansou-se da mãe que tinha
2. Foi à Loja das Mães para escolher outra mãe
3. Experimentou várias mães e nenhuma lhe agradou
4. Voltou para casa e assustou-se porque a mãe não estava
5. A mãe voltou para casa e o Gil ficou muito feliz

Como eram:
O Gil:
Nem  gordo nem magro.
Nem alto nem baixo.
Tinha os olhos castanhos muito escuros.
Usava óculos redondos.
Gostava iogurte de morango e de lamber a colher quando acabava de comer.





A mãe:
Nem gorda nem magra.
Nem alta nem baixa.
Tinha os cabelos compridos com ondas.

A casa:
Era alta e magra.
Tinha um pátio pequenino onde só cabia a casota do cão Puma.


Trabalho a pares:
1. O Gil estava cansado da mãe que tinha porque:
  • obrigava- o  a tomar xarope quando estava doente
  • não o deixava ver  televisão durante o tempo que ele queria
  • não o deixava dormir na casota do puma
  • obrigava-o a ir à escola mesmo quando não lhe apetecia
  • não o deixava comer todos os doces que ele queria



  • 2. Os amigos disseram ao Gil que havia uma loja das mães e ele foi lá para escolher outra mãe. Na loja havia molduras de mães para todos os gostos. Elas estavam ali à procura de filhos.

    3. Começou por escolher uma mãe que deixava comer todas as guloseimas do mundo e ficou doente. Depois escolheu a mãe que nunca obrigava a tomar remédios e ainda ficou mais doente.

    A seguir escolheu a mãe que nunca apagava a televisão e teve que faltar à escola. Até faltou à festa de anos do seu amigo Rafas e à visita de estudo ao oceanário.

    Resolveu então escolher a mãe que nunca nos leva ao médico. Ficou com uma dor de dentes muito forte e ninguém lhe dava remédio para passar a dor.
    Depois de experimentar várias mães, desistiu, porque já estava cansado e nenhuma servia.

    4. O Gil voltou para casa, mas a mãe não estava lá.
    Foi comer um iogurte de morango e viu um recado escrito na porta do frigorífico "Onde estás Gil? Como não apareceste, fui à Loja das Mães ver se encontro outro filho".

    Muito triste, deitou-se na cama. Doía-lhe a barriga e o coração. Até o Puma estava triste porque já não abanava a cauda.

    5. No dia seguinte, o Gil acordou com o Puma a lamber-lhe a cara e ouviu a voz da mãe a dizer:
    - Levanta-te Gil para não chegares atrasado à escola!
    Ficou muito feliz e levantou-se logo. 

    - Não encontrei nenhum filho como tu!
    - A minha mãe é a melhor do mundo!


    Fim

2 comentários:

  1. A história é muito bonita.
    Quero aproveitar para agradecer aqui publicamente á Iris o postal que fez para o dia da mãe, eu gostei muito.
    Obrigado filhota amo-te muito muito.
    Com certeza que todas as mães gostaram.
    Como nem todas as mães podem vir aqui ao vosso Blog, eu mando um beijinho com muito amor e carinho pelas vossas mamãs... ELAS ADORAM-VOS

    ResponderEliminar
  2. Achei muito interessante essa historinha , vou levar para minha sala de aula . Parabénsss!!!!!

    ResponderEliminar